A Tirem As Mãos da Venezuela é uma das organizações promotoras do "Acto Político Cultural de Solidariedade com a Revolução Bolivariana" organizado pelo Conselho Português Para a Paz e Cooperação:

"Colocando a defesa da paz como uma questão premente face à ameaça reiterada por Trump de agredir militarmente a Venezuela e o povo venezuelano, organizações portuguesas promovem um acto político-cultural no próximo dia 22 de Fevereiro, com inicio às 18h00, na Voz do Operário, em Lisboa.

Participarão solidariamente neste acto artistas como, 'El Sur', 'Freddy Locks', Jorge Rivotti, Sebastião Antunes e ainda Tiago Santos e Sofia Lisboa e poderão ser ouvidas intervenções de Ilda Figueiredo, presidente do Conselho Português pela Paz e Cooperação, de Augusto Praça, membro do Comissão Executiva da CGTP-IN, da Ex.ma Senhora Mercedes Martinez, Embaixadora da República de Cuba e do Ex.mo Senhor Lucas Rincón, Embaixador da República Bolivariana da Venezuela.

A defesa da paz, a solidariedade com a Revolução bolivariana é tão mais importante quando sobre a Venezuela se abate uma operação de ingerência e agressão, sustentada numa ampla campanha de desinformação que deliberadamente esconde que na raiz de dificuldades sentidas pelo povo venezuelano – que atingem também a comunidade portuguesa na Venezuela – está um feroz e desumano bloqueio económico e financeiro promovido pela Administração Trump.

A Venezuela e o povo venezuelano têm sido vítimas da acção desestabilizadora dos EUA e da extrema-direita venezuelana – responsáveis por recorrentes golpes de Estado, boicote económico, acção de violência e terrorismo, destruição de infra-estruturas e bens públicos e recusa de participação em eleições (em 20 anos, realizaram-se 25 actos eleitorais na Venezuela) e recusa do diálogo –, que não aceitam que o povo venezuelano possa decidir soberanamente o seu caminho de desenvolvimento e progresso social.

Não a novas 'Cimeiras das Lajes', reuniões da NATO ou encontros bilaterais em Washington, em que Governos portugueses sejam cúmplices e co-responsáveis pela desestabilização e a agressão contra Estados soberanos e os seus povos.

Não mais golpes de Estado fascistas – como contra o Chile de Salvador Allende!

Não mais guerras de agressão – como contra a Jugoslávia, o Iraque, a Líbia, a Síria ou o Iémen!

Pela paz e pelo respeito da soberania e independência da Venezuela!

Organizações promotoras (até o momento):

A Voz do Operário
Associação Conquistas da Revolução
Associação de Amizade Portugal – Cuba
Associação de Cubanos Residentes em Portugal
Associação Intervenção Democrática
Associação Portuguesa de Amizade e Cooperação Iúri Gagárin
Associação Portuguesa de Juristas Democratas
Colectivo Latino-americano e Caribenho de Jornalistas e Escritores
Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional
Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos
Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto
Confederação Portuguesa de Quadros Técnicos e Científicos
Conselho Português para a Paz e Cooperação
Ecolojovem – Os Verdes
Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Eléctricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas
Federação Portuguesa dos Sindicatos de Comércio, Escritórios e Serviços
Juventude Comunista Portuguesa
Movimento Democrático de Mulheres
Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal
Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional, Empresas Públicas, Concessionárias e Afins
Tirem as Mãos da Venezuela
União de Resistentes Antifascistas Portugueses
União dos Sindicatos de Aveiro
União dos Sindicatos de Lisboa
União dos Sindicatos do Distrito de Leiria



0 comentários:

Propósito

– Apoiar a Revolução Bolivariana, a qual tem provado incessantemente a sua natureza democrática, na luta para libertar os oprimidos da Venezuela.

– Defender a Revolução contra os ataques do imperialismo e dos seus agentes locais, a oligarquia venezuelana.

– Rebater as distorções e as mentiras da comunicação social acerca da Venezuela e mobilizar o máximo de apoio possível na defesa destes pontos.

Evento:

Assine a petição:

Seguir por e-mail

Hands Off Venezuela

Arquivo

Com tecnologia do Blogger.