O jornalista Ricardo Duran, Secretário de Imprensa oficial do governo socialista da Venezuela, foi ferido mortalmente nas primeiras horas da madrugada de quarta-feira quando chegava a sua casa, em Caracas.

Ao sair do seu veículo no bairro residencial de Caricuao, Duran foi abatido com uma única bala por um atacante que evidentemente estaria treinado para matar, de acordo com as autoridades. 

“Não lhe roubaram nada; nem a carteira, nem o dinheiro, nem o telemóvel ou a sua arma pessoal, uma vez que tinha permissão para porte-de-arma, e nem sequer o seu carro”, revelou Daniel Ponte, chefe do governo de Caracas, indicando que o crime estava a ser tratado pelos investigadores como um homicídio.

“Estamos simplesmente chocados”, disse Aponte, apontando Duran como “um exemplo de jornalismo revolucionário”.

O jornalista assassinado ficou popularmente conhecido quando era apresentador da televisão estatal VTV, tendo vir a ser descrito como uma das principais figuras a reportar o mais autenticamente possível o golpe de Estado contra Hugo Chávez, em 2002, que muitos canais de televisão privada noticiaram como sendo uma renúncia de mandato.

Em 2009, Duran foi galardoado com o Prémio Nacional de Jornalismo em reconhecimento do seu trabalho na rádio, ocupando anteriormente o posto de Director de Comunicações da Assembleia Nacional.

Z.C. Dutka

Tradução: Flávio Gonçalves

0 comentários:

Propósito

1 – Apoiar a Revolução Bolivariana, a qual tem provado repetidamente a sua natureza democrática, na luta para libertar os oprimidos da Venezuela.

2 – Defender a Revolução contra os ataques do imperialismo e dos seus agentes locais, a oligarquia venezuelana.

3 – Apoiar a nova confederação sindical, UNT, como sendo a legítima voz do movimento trabalhista.

4 – Rebater as distorções e as mentiras da comunicação social acerca da Venezuela e mobilizar o máximo de apoio possível na defesa destes pontos.

Seguir por e-mail

Hands Off Venezuela

Arquivo

Com tecnologia do Blogger.