Maduro faz este anúncio no mesmo dia em que a Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, disse que o seu país está "de braços abertos" para acolher refugiados sírios.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou na segunda-feira que o seu país quer acolher 20 000 sírios, de modo a que se juntem à "grande comunidade síria" que já vive no país.

"Pedi à ministra dos Negócios Estrangeiros [Delcy Rodríguez] que se reúna com a comunidade síria [e a informe que a] Venezuela vai acolher 20 000 compatriotas sírios na diáspora", anunciou Maduro, durante um Conselho de Ministros no palácio presidencial de Miraflores.

O governante disse sentir "dor" em relação à situação do povo sírio, que a Venezuela "ama", "respeita" e "conhece muito bem".

"Quero que venham 20.000 sírios, famílias sírias, para a nossa pátria venezuelana, para partilharem esta terra de paz, esta terra de Cristo, de Bolívar, para trabalharem connosco e contribuírem, com o seu amor a Deus, para o desenvolvimento desta terra mágica", disse.

Maduro faz este anúncio no mesmo dia em que a Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, disse que o seu país está "de braços abertos" para acolher refugiados sírios.

Lusa

Diário de Notícias, 8 de Setembro de 2015.

0 comentários:

Propósito

1 – Apoiar a Revolução Bolivariana, a qual tem provado repetidamente a sua natureza democrática, na luta para libertar os oprimidos da Venezuela.

2 – Defender a Revolução contra os ataques do imperialismo e dos seus agentes locais, a oligarquia venezuelana.

3 – Apoiar a nova confederação sindical, UNT, como sendo a legítima voz do movimento trabalhista.

4 – Rebater as distorções e as mentiras da comunicação social acerca da Venezuela e mobilizar o máximo de apoio possível na defesa destes pontos.

Seguir por e-mail

Hands Off Venezuela

Arquivo

Com tecnologia do Blogger.